Skip navigation

Vem aqui
Não pensa se tu vens ou vais
Só quero ficar onde a gente está
e esquecer que o monstro que eu criei
me engoliu e está com indigestão
Vem, não liga se eu não te olhar
Tenho vergonha do que me tornei
Exemplo claro de insensatez
Quem foi sensato entende a sensação
Mas só quero te abraçar
Me diz de novo que tenho perdão
Me dá um beijo pra eu me lembrar
que o amor existe e tem solução
A vida perdida em que me achei
Pele de lobo, minha cordeiridão
Pela verdade, o quanto eu menti
A calmaria é meu turbilhão

Mas faz assim
Restaura ao silêncio
a sua essência
Verdade que cura
A água e o pão
Me ensina de novo
que é mais gostoso
amor de Pai
do que paixão

Anúncios

One Comment

  1. Isso não é um homem, é uma máquina de fazer boas letras.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: